terça-feira, agosto 28, 2007

FIAT LUX !!


Oficina de Introdução ao Cinema.
Ministrada por ANDRÉ SETARO!
Imperdível!
Objetiva introduzir o aluno à linguagem e à estética da arte do filme.
Considerando que a maioria das pessoas que vai ao cinema somente se preocupa com a história, a trama, o enredo, a oficina tem o propósito de desvendar que o cinema não se resume, apenas, ao elo semântico, mas a sua plenitude se estabelece pela conjunção entre o elo sintático (a linguagem, a maneira pela qual o realizador cinematográfico articula os elementos desta em função da explicitação do tema, do assunto) e o elo semântico (asignificação em si).
Muitas vezes, nos filmes dos grandes cineastas, a significação não advém, apenas, da história, ou seja, do elo semântico, mas da utilização dos elementos da linguagem cinematográfica, isto quer dizer, do elo sintático, da narrativa.
A oficina, portanto, tem um caráter eminentemente didático, na procura de oferecer a compreensão dos elementos básicos da linguagem do cinema tendo em vista a emergência de uma poética, de uma estética do filme. Também contempla a questão fundamental da narrativa e da fábula, sendo esta última compreendida com o que vulgarmente se convencionou chamar de enredo.
A oficina está programada em 10 aulas, uma vez por semana, às segundas, das 19 às 21 horas, com uma carga horária total de 20 horas. Com 15 vagas.
Local da realização: Solar da Esquina, Largo de Santana, Sala 7 (casarão ao lado da "Acarajé de Regina" e em frente à casinha, que fica do outro lado da rua, de Yemanjá). Data: de 17 de setembro a 19 de novembro (data da última aula)
Inscrição: a matrícula se dá com a apresentação do depósito de pagamento no banco da quantia estipulada, que é a de R$200,00(duzentos reais). Feito o depósito, o candidato deve guardar o comprovante e enviar um e-mail notificando de sua realização. A entrega do comprovante deve ser feito obrigatoriamente quando da primeira aula. Para maiores informações: setaro@uol.com.br

sábado, agosto 25, 2007

Enfim, estreamos!


Ok. Só posso dizer uma coisa: dominamos Christine!

A reestréia foi ótima.

Maiores informações (e fotos) amanhã, no blog da peça http://shopping-and-fucking.blogspot.com/

sexta-feira, agosto 17, 2007

CHRISTINE - Volta a atacar!


Por Jussilene Santana

Eu não sei quanto ao resto do elenco, mas eu sempre me perguntei sobre as possíveis histórias de nosso Ford Landau vermelho, nossa casa-rua-cenário em Shopping and Fucking.

Teria sido ele de um empresário baiano meio playboy? Teria aquele banco, outrora confortável, carregado sua esposa e herdeiros? Amantes, com certeza... Viajou para Feira de Santana, em 1978, com todas as bagagens da família naquele imeeeeenso porta-malas (que o comprove nosso Emiliano-Gary) ? Quantas vezes bateu? Subiu na calçada em frente a Igreja Nossa Senhora da Luz?... glup... Atropelou alguém?!

Enfim... Mistérios.

De todo modo, nós todos sempre comparamos nosso Landau à célebre Christine, o Plymouth Fury 1958 vermelho que assombra os personagens do best-seller de Stephen King. Eu li este livro quando tinha uns 16, 17 anos... Não me deixou nem com um milionésimo do medo que eu senti ao ler O Iluminado. Este sim, assustador.

Mas, a nossa Christine baiana não está fazendo feio. Depois de alguns sustos na temporada da Aliança Francesa, ela agora volta a atacar. Mais poderosa do que nunca, Chris voltou mais vermelha e pesada. Resultado: abalou as estruturas do palco da Sala do Coro. Daí que adiamos nossa reestréia em UMA SEMANA!!! Sexta, 24, contra-atacaremos.

Ou... Deus meu!! Terá sido Christine de uma dessas senhoras pudicas, atualmente revoltadíssima com o nível da libertinagem que aprontamos?!!

Por via das dúvidas, sempre achei que naquele retrovisor faltava uma fitinha do Bonfim. Não faltará mais.

P.s.: Perdoem-me pela repetição do texto do blog de S and F, mas neste caso foi inevitável.

quinta-feira, agosto 16, 2007

Corra, Lulu, corra!


Admito. Estou meio sumida por aqui.

Também pudera: estamos voltando com Shopping and Fucking amanhã (!), na Sala do Coro do TCA; as aulas do doutorado começaram segunda; e, depois de um atraso (por conta de um probleminha meu de saúde), meu semestre na graduação da Faculdade da Cidade finalmente começou nesta terça.

Gostei muito da turma da pós. Apesar do início conturbado por causa da greve dos servidores, este semestre começou com o gás dos novos alunos e promete bons debates. E como Gil Vicente é meu colega em todas as disciplinas, vamos repercutir alguns deles aqui no TeatroNU. Em breve voltaremos com mais fôlego. ;)

Em breve. Porque este final de semana é de Shopping and F... A propósito, convido vcs a assistirem a nova chamada da peça em http://br.youtube.com/watch?v=yfIDVlvS9V8

Tem a antiga, feita para o Teatro Moliere - Aliança Francesa, que eu gosto muito. Para quem ainda não viu: http://br.youtube.com/watch?v=noXIq3CxygA

Bom, mas apesar de não estar postando muito. Passo aqui todos os dias para responder as novas mensagens.

quinta-feira, agosto 09, 2007

Reestréia de Shopping and Fucking em uma semana


Gente, daqui a uma semana, dia 17 de agosto, sexta-feira, Shopping and Fucking volta a cartaz na Sala do Coro do Tca, às 20h.

Como a maioria sabe, nesta peça faço a personagem Lulu. Estou em cena com meus queridos Celso Jr, Rodrigo Frota, Edvard Passos e Emiliano d´Avila. A direção é de Fernando Guerreiro. A produção é de Mário Dias.

Quem não assistiu está mais que intimado a ver agora (é sério, depois desta curtíssima temporada, não volta!) e quem assistiu, tem que rever neste novo espaço. Estou ansiosa para saber como vai ficar. A inclinação da platéia, o tamanho do palco.... Isso vai interferir muito naquela cena que criamos no primeiro semestre no Teatro Molière.

Estreei como atriz profissional na Sala do Coro, em abril de 2000, com A Mulher sem Pecado, o primeiro Nelson Rodrigues de Ewald Hackler.

Antes desta peça, já havia subido no palco três vezes. Em duas mostras do XII Curso Livre da Ufba (Álbum de Família e Senhora dos Afogados), com Paulo Cunha, em 1996; e em As Brechtianas, o resultado do Curso Viver com Arte que fiz com João Figuer e Beto Laplane, na Biblioteca Central dos Barris, em 1995.
Claro que, como todo mundo, já tinha feito teatro na escola e na igreja, mas foram os meninos que me estimularam a seguir profissionalmente. Vinda de São Caetano, o bairro (ou diria, a ilha?) nesta época nada sabia sobre as "coisas de cultura" que aconteciam no centro cultural da cidade. Lembro dos meninos me falando que existia um Curso Livre, uma Escola de Teatro, que eu deveria ir lá e tal. Foi no mesmo ano em que entrei na Ufba, no curso de Comunicação, ainda no Canela. E aí ficou mais fácil... Até hoje guardo as cópias dos relatórios do Viver com as anotações de João e Beto, dois amigos queridos!
Bom, quem quiser mais informações sobre Shopping and Fucking faz uma visitinha lá no nosso blog: http://shopping-and-fucking.blogspot.com/ Aprontamos bastante neste primeiro semestre...




domingo, agosto 05, 2007

Ingmar Bergman X Paulo Coelho

Fiquei muito feliz ao ler uma declaração de Paulo Coelho dizendo que acha os filmes de Bergman chatíssimos.

Espero que Dan Brown faça o mesmo.

quarta-feira, agosto 01, 2007

Teatro Nu e Faculdade da Cidade: nova parceria?


Semana passada, Gil Vicente Tavares ministrou uma oficina com alunos da Faculdade da Cidade e interessados de fora, que se inscreveram nesta atividade de extensão, que contou ainda com cursos de vídeo, técnica vocal, etc.

Ficamos com gosto de "quero mais". Esperamos poder fazer novas parcerias com a instituição, que conta, inclusive, com nossa atriz Jussilene Santana como professora da casa. A experiência é muito gratificante e só o fato de poder despertar uma visão crítica e mais apurada da arte já fazem dessas oficinas lugares de suma importância para a arte e para o cidadão.

É o Teatro Nu ampliando horizontes e desnudando a arte!