quinta-feira, agosto 09, 2007

Reestréia de Shopping and Fucking em uma semana


Gente, daqui a uma semana, dia 17 de agosto, sexta-feira, Shopping and Fucking volta a cartaz na Sala do Coro do Tca, às 20h.

Como a maioria sabe, nesta peça faço a personagem Lulu. Estou em cena com meus queridos Celso Jr, Rodrigo Frota, Edvard Passos e Emiliano d´Avila. A direção é de Fernando Guerreiro. A produção é de Mário Dias.

Quem não assistiu está mais que intimado a ver agora (é sério, depois desta curtíssima temporada, não volta!) e quem assistiu, tem que rever neste novo espaço. Estou ansiosa para saber como vai ficar. A inclinação da platéia, o tamanho do palco.... Isso vai interferir muito naquela cena que criamos no primeiro semestre no Teatro Molière.

Estreei como atriz profissional na Sala do Coro, em abril de 2000, com A Mulher sem Pecado, o primeiro Nelson Rodrigues de Ewald Hackler.

Antes desta peça, já havia subido no palco três vezes. Em duas mostras do XII Curso Livre da Ufba (Álbum de Família e Senhora dos Afogados), com Paulo Cunha, em 1996; e em As Brechtianas, o resultado do Curso Viver com Arte que fiz com João Figuer e Beto Laplane, na Biblioteca Central dos Barris, em 1995.
Claro que, como todo mundo, já tinha feito teatro na escola e na igreja, mas foram os meninos que me estimularam a seguir profissionalmente. Vinda de São Caetano, o bairro (ou diria, a ilha?) nesta época nada sabia sobre as "coisas de cultura" que aconteciam no centro cultural da cidade. Lembro dos meninos me falando que existia um Curso Livre, uma Escola de Teatro, que eu deveria ir lá e tal. Foi no mesmo ano em que entrei na Ufba, no curso de Comunicação, ainda no Canela. E aí ficou mais fácil... Até hoje guardo as cópias dos relatórios do Viver com as anotações de João e Beto, dois amigos queridos!
Bom, quem quiser mais informações sobre Shopping and Fucking faz uma visitinha lá no nosso blog: http://shopping-and-fucking.blogspot.com/ Aprontamos bastante neste primeiro semestre...




6 comentários:

Patrícia disse...

Se toda "Mostra" fosse "Profissional" como Album de Família e Senhora dos Afogados, não é, Jussi? Para mim, você já era profissional desde lá. Merda nessa nossa temporada!

Manu disse...

Muita Merda!!! Não tinha visto o cartaz...ficou ótimo ! Bjs

Marcelo Mendonça disse...

MUito bom!

Rita Passos disse...

Oi Jussilene,

Ainda bem que vcs vão voltar... indiquei para alguns amigos e quando iam assistir já tinha saído de cena!!! Esse final de semana dei uma "espiada" na quantidade de peças em cartaz na nossa "ville" e fiquei impressionada ... mas eram poucas as q indicaria pra alguém... É o "deslocamento"... muito bom este texto de Gil depois comentarei. Há sim, como meu tempo está algo atrasado, deixei um comentário lá "Onde estamos nós" só agora...

Abraços e muito boa temporada,
Rita

Lulu/Juju disse...

Patrícia,
Esta discussão sobre o que é profissional rende muito pano para manga!... Ontem mesmo, na aula do doutorado, a gente falava sobre isso. Quando somos profissionais? Quando "sabemos fazer com maestria o que nos propomos" ou quando "ganhamos por aquilo que trabalhamos". Isso não se aplica apenas a nossa área, obviamente, mas à fotografia e a corrida com obstáculos. Somos um país de amadores? E Obrigada! Te espero na nova temporada!

Manu e Marcelo,
obrigada! e encaminharei os elogios a culpada: a artista plastica Bárbara Tércia, que quer fazer uma grafic novel com a peça e sugeriu a idéia já para os cartazes e banners! caramba, Lulu já quer uma revistinha só para ela!

Rita,
Li teu post! Muito bom ouvir Brecht. Atual. Atual. Voltarei a ele.

beijos!

Andreia Carla Moniz disse...

Jussi, tem convite, assim, para a estréia? ;)))
beijos!
Andreia