terça-feira, outubro 23, 2007

Mário Gadelha


Mário Gadelha – Ator há mais de cinqüenta anos em Salvador. Fez parte da primeira formação da Sociedade Teatro dos Novos, atuando em centenas de peças e filmes baianos desde então. Mais recentemente participou dos espetáculos Hedda Gabler (1997) com direção de Harildo Deda, e Quincas Berro d´água (1995), com direção de Paulo Dourado. Atuou também nos seguintes espetáculos da Cia de Teatro da Ufba: Seis Personagens a procura de um autor (1981) e Caixa de Sombras (1982). Junto com Wilson Mello, ensaia Terceiro Sinal, com texto de Cláudia Barral e direção de Deolindo Checcucci. Na década de 1950, esteve no elenco de A Grande Estiagem (1956), uma produção da Federação de Teatro Amador da Bahia participante do I Festival Nacional de Teatro, na TV-Tupi (Rio).

9 comentários:

geraldo reis disse...

Jussilene,
Eu sei que é uma proposta difícil, mas que ao mesmo tempo é encantadora: por que vc não faz um dicionário sobre teatro baiano? com os principais nomes e datas?
Olha, só, vc já tem seis verbetes e, tenho certeza, pelo que conheço do seu arquivo maravilhoso, que vc pode ir fazendo muito mais.
Colocxo-me 'a disposição para ajudá-la!!!

grande abraço

geraldo

Gaspari disse...

Excelente idéia do comentarista Geraldo Reis. Se rolar, Ju, pode contar comigo,você e equipe. Por favor, pense seriamente sobre a proposta.O teatro baiano agradecerá para sempre. Estarei também no plantão. Beijos.

Makarios disse...

Há muito tempo que Mario Gadelha merece uma atenção especial dos pesquisadores da Bahia. Acho maravilhosa a idéia deste projeto e fico feliz, especialmente, por ser Mário a estréia. Espero um dia poder dedicar um grande tempo a escrever, junto com Mario, algo sobre teatro e Bahia.
Grande beijo para este povo do TeatroNu
Makarios

Patrícia disse...

Jussi, fui lá e já amei. Mesmo. Incrível como você materializou algumas necessidades que eu tinha há algum tempo. Era enorme. Passei pela faculdade de teatro e era horrível não ter a quem recorrer atrás de provas concretas sobre a nossa história. Parabéns, gata! Voltarei amanhã. Se Deus quiser!

Lulu/Juju disse...

Amigos, desculpa a demora em responder ao post de vcs! Mas, imagina a correria? E a ansiedade é tanta, que, assim que consegui um tempinho ;), estou passando aqui para trazer as fotos mais novas. E é só a primeira noite!

Geraldo e Gáspari, a proposta do dicionário é realmente cativante. E tenho certeza que necessária. Que posso dizer? Adoraria ter uma equipe para concretizá-la! Sei que, cada vez mais, estou conhecendo alunos (de jornalismo, produção e teatro) dispostos a trabalhar num projeto como este.
Quem sabe no próximo ano a idéia não dá um salto do papel? E quanto a sua assessoria, Gáspari, seria fundamental!

Makaaarios, saudades, criatura! Obrigada por estar acompanhando as novidades de tão longe!

Pati, obrigada. É gratificante quando uma idéia começa a se materializar e vc percebe que aquilo não é só um sonho, mas um desejo que habita vários corações. Te espero!

Anônimo disse...

É meu tio!
And I love him so!!
Hi Uncle Mario!
Your niece, Ivanna, United States of America

Ezequiel Filho disse...

Bacana essa idéia.

O Mário merece.

Abraço.

Mario Gadêlha disse...

Grato a todos que se lembraram de mim.
com beijos e abraços.

Mario Gadelha.

Maysa Peterson disse...

Beijos Tio!!

Maysa